Vitralizado

Posts por data janeiro 2015

HQ / Marvel

Brian Bendis no Late Night with Seth Meyers

Um dos meus quadrinistas preferidos, o Brian Bendis foi ao programa do Seth Meyers falar um pouco sobre sua carreira, a estreia da versão de Powers para a televisão e seus futuros projetos na Marvel. Achei esse trechinho pequeno da entrevista. Se alguém encontrar a íntegra, manda aí, por favor.

Animação

O bonequinho de de luxo de O Gigante de Ferro

A Mondo colocou em pré-venda a partir de hoje um briquedo de luxo do robô protagonista de O Gigante de Ferro. Uma das animações mais legais que o cinema norte-americano já produziu, o filme virou cult com o passar dos anos, foi tema de cartazes expostos e vendidos pela própria Mondo e agora ganhou esse brinquedo sensacional. O bonequinho tem 40 centímetros, mais de 30 pontos articulados, emite alguns sons e vem acompanhado de algumas peças extras – incluindo uma miniatura do Hogarth, o menino amigo do robô. Coisa fina demais. Ruim é o preço, sem contar o envio, sai por US$300. Mas mais legal que o brinquedo, é a foto do Brad Bird, diretor do filme, embasbacado com o seu exemplar do brinquedo em mãos, olha mais abaixo no post. Lá no site da Mondo tem outras imagens. Dá pra comprar aqui.

Aço2

Aço3

Aço4

Aço5

Entrevistas / HQ

Papo com Luciano Salles

O primeiro quadrinho que li do Luciano Salles foi seu mais recente lançamento, L’Amour: 12 oz. O gibi foi uma das minhas leituras preferidas de 2014 e fui correr atrás de O Quarto Vivente, seu segundo trabalho. Foi eu passar a última página pra acessar correndo o site dele pra procurar Luzcia, A Dona do Boteco, sua primeira publicação – a versão impressa esgotou, mas tá na íntegra aqui. E agora não tenho mais nada inédito dele pra ler. Por enquanto, Salles publicou apenas três títulos e vejo um imenso crescente em sua produção. Fui apresentado ao trabalho dele pouco antes do lançamento de L’Amour, pelos editores da Mino responsáveis pelo trabalho. Entre a minha leitura de L’Amour e de O Quarto Vivente, encontrei esse texto dele no Stout Club, sobre o início de sua carreira como quadrinista e algumas opiniões suas sobre o mercado brasileiro de quadrinhos. E em seguida veio um depoimento em estilo de making-of do autor pro blog do Érico Assis. Caso não conheça o trabalho do quadrinista, não pense duas vezes, dê um jeito de ler – seus trabalhos estão a venda no blog dele. Trata-se definitivamente de alguém com traços e textos atípicos no mundo dos quadrinhos. E caso você conheça ou não, por favor, dê uma lida nesse papo que batemos. Ele tem muita coisa interessante a dizer:

Continue reading

HQ

Neil Gaiman e o poder das ideias

O Neil Gaiman publicou em seu perfil no Facebook esse texto com ilustrações do artista Chris Riddell, desenhista de livros infantis e cartunista de política do The Observer. O Gaiman não disse muito mais sobre a razão de ser do texto, se faz parte de algum projeto sendo produzido por ele e pelo Riddel, mas o conteúdo obviamente diz respeito ao massacre na redação do Charlie Hebdo. Fiz uma tradução bem rápida aqui, se alguém tiver alguma sugestão pro texto é só mandar.

Credo.

Eu acredito que a repressão de ideias espalha ideias.
Que pessoas e livros e jornais são contêineres de ideias, mas que queimar pessoas será um fracasso assim como bombardear arquivos de jornais.
Já é tarde demais.
Sempre será tarde demais.
As ideias já estão lá fora, escondidas atrás dos olhos das pessoas, esperando em seus pensamentos.
Elas podem ser sussurradas.
Elas podem ser escritas em paredes no silêncio da noite.
Elas podem ser desenhadas.

Eu acredito que na batalha entre armas e palavras, as ideias irão eventualmente vencer.
Pois as ideias são invisíveis.
E elas resistem.
E, às vezes, elas são até verdades.

E PUR SI MUOVE
Ainda assim, ela se move.

Neil Gaiman

Gaiman2

Gaiman3

Gaiman4