Vitralizado

Posts com a tag Retrospectiva Vitralizado 2020

Cinema / HQ / Séries

Vitralizado 2020 // Entrevistas

Acho que já comentei por aqui a minha suspeita que a existência do Vitralizado e toda a minha atuação profissional sejam desculpas para conversar com pessoas que admiro. Em 2020 dei continuidade à série de entrevistas do blog e também falei com muita gente para embasar alguns textos que escrevi. Cito a seguir todos os meus entrevistados de 2020, linkando o post/matéria em que suas falas foram reproduzidas. Saca só:

*Adrian Tomine *Aline Lemos *Amanda Paschoal Miranda *Amanda Treze *Box Brown *Cecilia Marins *Craig Thompson *Dandara Palankof *Douglas Utescher *Fábio Vermelho *Fido Nesti (aqui e aqui) *Gabriel Dantas *Gabriela Borges *Gabriela Güllich *Grazi Fonseca *Guilherme Kroll *Ing Lee *Jason *Jason Lutes *Jota Mendes *Julio Shimamoto *Juscelino Neco *Lobo Ramirez *Marcelo D’Salete *Márcio Paixão Jr *Nick Drnaso *Panhoca *Paulo Floro *Pedro PJ Brandão *Pietro Soldi *Rafael Coutinho *Rodrigo Rosa *Rogério de Campos *Rogi Silva *Sergio Chavez *Simon Hanselmann *Thiago Borges *Verônica Berta *Victor Bello *Wagner Willian.

Cinema / HQ / Séries

Vitralizado 2020 // Resenhas + Matérias

Além das 12 edições da Sarjeta também escrevi outras matérias e resenhas, tanto aqui no blog quanto em publicações com as quais colaboro. Aliás, apesar de crítica nunca ter sido muito o meu principal campo de atuação, em 2020 fui convidado a escrever algumas por aí e também produzi algumas exclusivas aqui para o blog. Vamos lá, listo a seguir as resenhas e matérias sobre HQs que escrevi em 2020 (além das 12 edições da Sarjeta):

*Seres folclóricos se reúnem para celebrar morte de caçador na HQ ‘Silvestre’ (Folha de S. Paulo);

*HQ de George Takei sobre campo de concentração nos EUA peca por seu formalismo (Folha de S. Paulo);

*‘Bezimena’ impressiona pela opção da autora em narrar sob a perspectiva de um estuprador (Folha de S. Paulo);

*Jason fala sobre A Gangue da Margem Esquerda, os autores da Geração Perdida e o impacto da pandemia no mercado de HQs;

*Craig Thompson fala sobre Space Dumplins, conflito de classes e gibis para crianças (Folha de S. Paulo);

*‘Sabrina’: HQ mostra como fake news podem impactar pessoas comuns (O Globo);

*Na HQ ‘Mau caminho’, Simon Hanselmann ri da falta de esperança do século XXI (O Globo);

*Adrian Tomine desdenha de qualquer expectativa de glamour na vida de um autor de histórias em quadrinhos;

*Adaptação de Harari em HQ é conservadora e tem um ritmo frenético (Folha de S. Paulo).

Cinema / HQ / Séries

Vitralizado 2020 // Sarjeta

A Sarjeta é minha coluna mensal sobre histórias em quadrinhos no site do Instituto Itaú Cultural. Tenho tentado ocupar esse espaço com matérias, resenhas e entrevistas. Ao longo das 12 publicações de 2020 escrevi sobre trabalhos de diferentes estilos, gêneros e regiões, sempre focado no que acredito ser o mais interessante e pouco usual do mercado brasileiro de HQs. Reúno a seguir os links para todas as edições de 2020 da coluna:

*Protesto de quadrinistas contra gigante digital marcou o 2019 das HQs nos EUA + Entrevista com Rogi Silva;

*Ninguém retratou o futebol em quadrinhos, em suas nuances sociais e estéticas, como Marcello Quintanilha em Luzes de Niterói + Entrevista com Dandara Palankof;

*HQ documental narra a criação do game “Tetris” e os desdobramentos políticos de seu sucesso + Entrevista com Grazi Fonseca;

*Quadrinistas relatam prejuízos e queda de produção durante a pandemia + Entrevista com Cecilia Marins;

*Clássico moderno das HQs japonesas, “Sunny” chega ao Brasil aclamada por artistas nacionais + Entrevista com Pietro Soldi;

*Quadrinista preso na ditadura expõe traumas do Brasil militarizado: “Igual a pesadelo desperto” + Entrevista com Amanda Treze;

*Leituras em tempos de pandemia + Entrevista com Gabriel Dantas;

*Adrian Tomine fala sobre os pequenos fracassos na vida de um quadrinista de sucesso + Entrevista com Verônica Berta;

*HQ narra frenesi sexual zumbi em adaptação sem reverência à obra de H. P. Lovecraft + Entrevista com Aline Lemos;

*Jason Lutes fala sobre Berlim, épico sobre a ascensão e queda da República de Weimar + Entrevista com Pedro PJ Brandão;

*Fabio Zimbres, Rafael Sica e duas pequenas pérolas em formato de bolso + Entrevista com Gabriela Borges;

*Adaptação de 1984 para HQ tem existência autônoma do livro de George Orwell + Entrevista com Jota Mendes.

Cinema / HQ / Séries

Vitralizado 2020 // Prêmio Grampo

O Prêmio Grampo chegou à sua quinta edição em 2020. Parceria do Vitralizado com o blog Balbúrdia, a premiação é voltada para a listagem dos melhores títulos publicados no país. Funciona assim: eu, Lielson Zeni e Maria Clara Carneiro convidamos um grupo de pessoas envolvidas de diferentes formas no mercado brasileiro de quadrinhos a produzir rankings com aqueles que elas consideram suas 10 melhores leituras do ano anterior. O primeiro colocado de cada ranking recebe 10 pontos, o segundo nove, o terceiro oito e assim por diante, até o 10º, com um ponto. 

Na edição de 2020, o Grampo de Ouro ficou com Minha Coisa Favorita é Monstro, obra da quadrinista norte-americana Emil Ferris publicada no Brasil pela editora Companhia das Letras (com tradução de Érico Assis). O gibi vencedor ficou à frente de Luzes de Niterói (Veneta), de Marcello Quintanilha, e Intrusos (Nemo), de Adrian Tomine (também traduzido por Érico Assis). Chamo atenção para cinco posts do blog relacionados à quinta edição do Prêmio Grampo:

* – Prêmio Grampo 2020 de Grandes HQs – O resultado final: as 20 HQs mais votadas;

*– Prêmio Grampo 2020 de Grandes HQs – Os 21 rankings dos eleitores convidados;

*– Prêmio Grampo de Grandes HQ – Entrevistas com os autores e matérias sobre as obras vencedoras 2016/2020;

*– Prêmio Grampo de Grandes HQs – Alguns destaques 2016/2020 (e uma aposta para 2021);

*– Prêmio Grampo de Grandes HQs – Sobre missão e curadoria.

Cinema / HQ / Séries

Retrospectiva Vitralizado 2020

Valendo! Dou início agora à Retrospectiva Vitralizado 2020, uma série na qual reúno o que rolou de mais importante no blog em 2020. Vou listar quais foram as principais matérias e entrevistas, lembrar dos autores que deram as caras por aqui, reunir as 12 edições da Sarjeta e citar mais um ou outro post fora da curva que publiquei.

Foram 102 atualizações entre janeiro e dezembro do ano que ficou para trás. Sigo em minha fuga de posts com prazos de validade. Tenho evitado divulgação de eventos, lançamentos e campanhas de financiamento. A ideia é aprofundar o conteúdo e as conversas.

Como já falei em outras oportunidades, o Vitralizado faz jornalismo independente, voltado à prestação de serviço público, sem vínculos institucionais e publicitários e pretendo seguir assim em 2021. Reúno nos links abaixo o principal conteúdo apresentado por aqui em 2020:

*Vitralizado 2020 // Entrevistas;
*Vitralizado 2020 // Resenhas + Matérias;
*Vitralizado 2020 // Sarjeta;
*Vitralizado 2020 // Prêmio Grampo.

E também deixo por aqui os links dos sumários mensais do blog em 2020:

*Vitralizado #99 – 12.2020;
*Vitralizado #98 – 11.2020;
*Vitralizado #97 – 10.2020;
*Vitralizado #96 – 09.2020;
*Vitralizado #95 – 08.2020;
*Vitralizado #94 – 07.2020;
*Vitralizado #93 – 06.2020;
*Vitralizado #92 – 05.2020;
*Vitralizado #91 – 04.2020;
*Vitralizado #90 – 03.2020;
*Vitralizado #89 – 02.2020;
*Vitralizado #88 – 01. 2020;

(Na imagem que abre o post, quadros de Berlim, álbum de Jason Lutes publicado no Brasil em 2020 pela editora Veneta)

O trabalho da quadrinista Deborah Salles para a arte comemorativa dos 8 anos do Vitralizado, celebrados em outubro de 2020