Vitralizado

Posts por data fevereiro 2017

HQ

Galvão Bertazzi e a missão de produzir uma HQ por dia na série Um Ano Inteiro

Hoje é o 39º dia de 2017 e o quadinista Galvão Bertazzi pretende publicar ainda nas próximas horas a 39ª atualização da série Um Ano Inteiro. Por mais que o autor afirme que o projeto tenha começado sem maiores pretensões no dia 1º de janeiro, caso ele chegue completo em sua 365ª atualização no dia 31 de dezembro de 2017 será um dos grandes épicos dos quadrinhos nacionais no ano. Estou na torcida pra ver a série chegar ao fim com sucesso e não deixei passar nenhuma das atualizações (tanto pelo Facebook quanto pelo Instagram). Procurei Bertazzi para que ele falasse um pouco sobre a empreitada. Ó:

“Eu acho que a levada vai ser sempre por aí, pegar coisas do dia a dia, tristezas, alegrias, bobagens e até algumas abordagens sérias e extrapolar, exagerar”

No dia 1º de janeiro entrou no ar o projeto. Quando surgiu a ideia da série?

Era dia 1º de janeiro, a virada de ano tinha sido relax e sem qualquer excessos. Eu estava estirado no sofá, completamente de bobeira e fiz a primeira HQ da série ali mesmo, numa prancheta sobre o colo. Foi nessa hora que pensei que poderia me propor esse desafio, de fazer essa saga quase contínua, todos os dias, durante o ano todo. Nada muito sério, nem sofrido. Apenas fazer e pronto.

gb1

Você tem um método de produção pra esse projeto? Está pensando em arcos fechados ou trabalhando com algumas obras na gaveta?

Eu não tenho método pra nada na minha vida. Sei lá o que diabos sejam arcos fechados (hahahah), mas tenho ideias perdidas sim, que vão sendo estocadas em algum canto do meu cérebro e sendo usadas à medida que vou desenhando “cada dia” da história. Geralmente desenho um primeiro quadrinho ou cena e desenrolo o resto da narrativa dali, sem nada prévio. O lance todo é que eu desenho rápido, sem rascunho, desenho os quadros e escaneio, e ali no computador eu acabo acertando alguns detalhes na arte e fecho o texto todo.

O que está valendo nessa série é a liberdade que me dei, pra desenhar e escrever. Tem sido bacana até então. Agora, por exemplo, é domingo, o dia 36 da série. Já é noite e eu havia me esquecido de desenhar a história do dia, lembrei agora e comecei, ao mesmo tempo em que estou digitando as respostas dessa entrevista.

gb6

E as tiras tão tratando de temas muito cotidianos, dos absurdos do nosso dia a dia, de como a banalidade ao nosso redor pode ser claustrofóbica e meio enlouquecedora. Você pretende manter esses temas até o fim ou eles estão em aberto?

Eu acho que a levada vai ser sempre por aí, pegar coisas do dia a dia, tristezas, alegrias, bobagens e até algumas abordagens sérias e extrapolar, exagerar. É mais ou menos o tipo de coisa que sempre fiz na minha série Vida Besta só que transplantada pra essa série em especial.

gb4

Eu lembrei daquele comentário que diz que se alguém escrever uma página por dia no final de um ano tem um livro de 365 páginas. O que você pretende com a Um Ano Inteiro? Pra você é um livro em potencial?

Pode ser que vire um livro sim, mas é provável que não, também. Eu devo ter pelo menos uns 10 livros fechados aqui comigo, de HQs sequenciais, outras não lineares e experimentais, tiras e etc… A coisa toda é que eu produzo muito, não sei se em excesso, mas é uma produção em massa, e eu não posto nem mostro tudo que tenho aqui. Essa série Um Ano Inteiro vem me deixando feliz. Eu não me cobro quanto ao desenho nem acabamento da tira.

gb3

Pra você é mais difícil dar continuidade a essa periodicidade diária ou limitar as publicações a apenas um dia?

Com certeza é mais difícil pra mim não postar tudo que eu faço aqui. E olha que eu posto bastante coisa. Mas acabo me segurando bastante. Eu sou exibicionista, no sentido de que gosto muito de mostrar as coisas que produzo, muitas vezes posto parte do processo de desenho ou pintura de alguma obra, seja hq, ou uma tela. Mas tenho um breque mental pra organizar tudo da forma certa e publicar coisas impressas, palpáveis. Mas, vamos ver o que acontece, um dia de cada vez!

gb2

HQ

Série Postal: Pedro Cobiaco é o autor do segundo número da coleção de HQs em formato de cartão postal do Vitralizado

O quadrinista Pedro Cobiaco é o autor da HQ que estampa o 2º número da Série Postal. O projeto é a primeira investida impressa do Vitralizado e foi produzido com apoio do programa Rumos do Itaú Cultural. O lançamento da segunda edição será no dia 18 de fevereiro, em evento que ainda será anunciado.

A Série Postal consiste em uma coleção de 12 HQs em formato de cartões postais, cada uma das obras é de autoria de um artista distinto da cena brasileira de quadrinhos. Os trabalhos serão distribuídos de graça e mensalmente ao longo de 2017 em lojas especializadas de diferentes cidades do país. O primeiro número foi assinado pelo quadrinista Pedro Franz.

No tumblr da Série Postal você encontra informações exclusivas sobre o projeto, depoimentos dos artistas envolvidos e matérias sobre a coleção.

HQ

O Clube de Leitura Ugra & Vitralizado está de volta! As inscrições estão abertas para turmas às 3as e 4as

O Clube de Leitura Ugra & Vitralizado está de volta! Estão abertas as inscrições para as duas turmas do primeiro ciclo de encontros de 2017 do meu projeto com o pessoal da Ugra. Essas primeiras reuniões do ano serão focadas nos quatro primeiro colocados do Prêmio Grampo 2017: Bulldogma, Você É Um Babaca, Bernardo, Desconstruindo Una e Modelo Vivo. Abrimos uma turma pra 3ª, começando no dia 14 de fevereiro, e outra na 4ª, que começa no dia 1º de março. Sempre das 19h às 20h45. Algumas vagas já foram preenchidas pelos participantes dos encontros do ano passado, então vale correr lá no site da Ugra pra fazer sua inscrição.

Em meio a várias coisas legais em que trabalhei em 2016, o Clube de Leitura foi das investidas mais divertidas. Passamos tanto tempo conversando sobre quadrinhos na internet que acabamos esquecendo como a dinâmica do papo ao vivo pode ser ainda mais enriquecedora. Vê se anima aí! É bem massa. O nosso convite oficial tá lá no site da Ugra. Aqui pra turma de 3ª e aqui pra turma de 4ª. Ó um resumo do que planejamos:

Clube de Leitura Ugra & Vitralizado

Quando: 14 e 21 de fevereiro + 7 e 14 de março (total de 4 encontros)
Horário: das 19h às 20h45
Mediação: Ramon Vitral

O Clube de Leitura Ugra & Vitralizado retoma suas atividades no dia 14 de fevereiro e o primeiro ciclo de encontros no ano terá como foco as obras vencedoras do Prêmio Grampo 2017. Ao longo de quatro encontros vamos debater sobre quatro dos quadrinhos mais aclamados pela crítica especializada em 2016. A mediação dos encontros ficará por conta do jornalista Ramon Vitral.

Confira o cronograma dos encontros para a turma de 3ª:

14/02: Modelo Vivo (Laerte)
21/02: Desconstruindo Una (Una)
07/03: Você é um babaca, Bernardo (Alexandre Lourenço)
14/03: Bulldogma (Wagner Willian)

Confira o cronograma dos encontros para a turma de 4ª:

01/03: Modelo Vivo (Laerte)
08/03: Desconstruindo Una (Una)
15/03: Você é um babaca, Bernardo (Alexandre Lourenço)
22/03: Bulldogma (Wagner Willian)

E aí, vamos conversar sobre quadrinhos?

ATENÇÃO: Os inscritos poderão comprar os livros que serão debatidos com 20% de desconto. Para fazer a reserva, por favor envie um e-mail para [email protected] com o título “LIVROS PARA O CLUBE DE LEITURA” informando quais são os títulos que deseja.

HQ

As artes originais de Daniel Clowes em exposição na Galerie Martel em Paris

Até o dia 11 de março a Galeria Martel de Paris abriga uma exposição com várias artes originais do quadrinista Daniel Clowes. Parte do acervo da mostra saiu da Integrity of the Page: The Creative Process of Daniel Clowes realizada na Universidade de Chicago em maio do ano passado. No evento francês várias das obras estão a venda e também podem ser compradas no site da galeria – como os sketchs do artista pra capa de Patience e também pra coleção completa de Eightball, vários estudos de páginas e rascunhos de ilustrações editoriais produzidas por Clowes ao longo dos anos. Os preços dos trabalhos não ajudam muito, variam entre 2,9 mil e 16,9 mil euros. Caso alguém aí esteja em Paris nos próximos dias, acho que vale bastante a visita, viu?

clowes2

clowes3

HQ

ELA: Luciano Salles revela a sinopse de sua próxima história em quadrinhos

O Luciano Salles acabou de divulgar a sinopse de ELA, seu primeiro trabalho em seguida à trilogia composta por O Quarto Vivente, L’Amour: 12 oz e Limiar: Dark Matter. Ele revelou as informações sobre o álbum em um post recém-publicado lá no Dimensão Limbo. Junto com o enredo, Salles adiantou que não estará presente em nenhum evento de quadrinho entre 2017 e o fim do primeiro semestre de 2018 e que a HQ ainda não tem data de lançamento. O roteiro da obra já foi revisado, ela será em preto e branco e terá 136 páginas. Ó o que o autor contou sobre a história:

“Dette é uma jovem lutadora de artes marciais. Após uma derrota inesperada e análises de exames pós luta, foi informada pela sua equipe que não poderia mais lutar profissionalmente. Ao procurar ajuda especializada, encontra mais do que um problema de saúde. Dette e sua médica descobrem um obscuro torneio anual de artes marciais onde não há regras para os combates e tudo é permitido. Doutora e paciente vão para o torneio com a esperança de poder tratar a doença de modo não convencional perante os formais conselhos de medicina”

HQ

O Maestro, o Cuco e a Lenda: Wagner Willian adianta a trama e as origens de sua próxima HQ e apresenta a construção de duas páginas da obra

Quem segue o quadrinista Wagner Willian no Facebook já está acompanhando algumas prévias divulgadas por ele de sua próxima HQ, O Maestro, o Cuco e a Lenda. O álbum será o primeiro trabalho em quadrinhos do artista em seguida ao sucesso de Bulldogma. Perguntei ao autor sobre o andamento da produção. Segundo ele, o livro já tem 1/3 finalizado. “Daqui a pouco chego nas partes complicadas do roteiro”, diz o Willian. “Existem algumas camadas dentro da história e saber posicioná-las vai ser difícil”, conta.

Pedi pro Wagner Willian uma prévia desse processo de produção e ele me enviou quatro versões de duas páginas da HQ. Ele também deu uma prévia sobre o enredo da obra e as origens da história desse novo trabalho, que começou como um livro ilustrado e acabou virando um quadrinho. A partir de agora, aspas do quadrinista:

omaestroww05

“A Lenda do Cuco surgiu em uma outra história, chamada Silvestre, sobre um velho caçador. Sem conseguir caçar nada, ele inventava e relembrava algumas lendas. Me pareceu tão peculiar que resolvi contá-la em um livro infantil de 32 páginas. Logo vi que eram insuficientes. Havia alguma coisa ali naquela história que merecia mais páginas. Subiram para 40. Eu já estava tomado pela lenda. Amaldiçoado seria a palavra certa. Precisava entrar em cada pedaço dela. Para isso, a narrativa em quadrinhos me pareceu mais eficiente, construindo um cenário à sua volta, como se a erigisse em um pedestal. Dobrei as 80 páginas esboçadas. E agora, em sua finalização, desisti de supor seu tamanho final.

Terrível maldição essa, que além do roteiro atinge também o estilo visual. Por algum motivo obscuro comecei por algo mais realista. Mas como você sabe, o traço sintético, estilizado, possui um apelo maior por comunicar mais rapidamente uma ideia, um gesto. Senti uma empatia mais forte com o personagem dessa forma. As páginas a seguir fazem parte do começo da história, quando o personagem retorna para o lugar onde viveu a infância. Dentre essa estilização você percebe que há uma mais dinâmica e outra mais ‘preciosa’. Para essa última versão, destrinchei a fala do avô em vários quadros, ressaltando o próprio texto ao conceber todo o gestual do personagem. Entendi que ao fazer isso, meu envolvimento enquanto leitor, tornou-se maior. Ou foi apenas mais um sintoma da Maldição do Cuco.”

Versão 1:

omaestroww1

Versão 2:

omaestroww2

Versão 3:

omaestroww3

Versão 4:

omaestroww4