Vitralizado

Posts com a tag A Bolha Editora

HQ

O novo site e a newsletter d’A Bolha

Já comentei por aqui antes: dentre as várias pequenas editoras que compõem o mercado brasileiro de quadrinhos e/ou coisas legais, uma das minhas preferidas é A Bolha. Depois de levarem um susto no final do ano passado com um incêndio que destruiu parte de seu estoque, os responsáveis pela editora acabaram de colocar no ar um site novo e abriram o cadastro pra uma futura newsletter. Mas mais legal é o texto recém-publicado e bem interessante assinado pela Rachel Gontijo Araújo, dona da Bolha, lá no Medium. Além de comentar sobre os quatro anos a frente da editora, ela fala sobre os desafios de manter e administrar uma empreitada independente como sua empresa e promete um 2016 diferente de todos os outros anos da Bolha – sendo um deles o terceiro volume de Moomin. Promissor, hein?

HQ

Força pra Bolha!

A Bolha Editora tem um dos mais sensacionais catálogos de quadrinhos e ‘coisas legais feitas em papel’ do Brasil. Eles lançaram a melhor HQ publicada por aqui em 2014, lembra? O Wimbledon Green do Seth. Ficou sabendo da notícia triste pra caramba que veio do pessoal da editora ontem? Pegou fogo no segundo andar do Comuna, a principal sede física da editora. O estrago foi grande e eles perderam bastante coisa. Os responsáveis pela Bolha publicaram um depoimento no Facebook falando um pouco mais do que rolou e dando algumas instruções pra quem quiser ajudar. Ó:

“Coragem.

Nós consideramos que, para ter e manter uma editora independente no Brasil, é um ato no qual é necessária uma boa dose de coragem. Apostar em novas iniciativas, conteúdo, em novas formas de divulgação, comunicação é arriscar muitas vezes não fechar as contas do mês, e mesmo assim seguir de cabeça erguida e continuar produzindo, livro atrás de livro, ideias atrás de ideias, sem ralentar, sem desistir, sem perder o entusiasmo.

E às vezes, o destino demanda mais um pouquinho de coragem da gente. Hoje às 13 h 26 tivemos um incidente, incêndio no espaço da editora, no segundo andar da Comuna, e o dano causado por ele não foi pequeno. Perdemos alguma coisa, perdemos bastante coisa. Tudo bem. Tudo que se perde rápido, se reconstrói com tanta força e vontade quanto é possível.

Cabeça erguida, olhar pro horizonte, “não vamos hibernar, vamos criar novas tradições”, é o que Tove Jansson, a autora de Moomin, diria, e é o que nós podemos dizer diante dessa situação. Vamos nos reerguer, mas no momento estamos de portas fechadas por tempo indeterminado. Continuamos na Comuna, ocupando o primeiro andar com uma mesinha no pátio, e a partir de amanhã, quando a exposição acabar, estaremos na casamata. Se você ama A Bolha, se você quer nos ajudar, o melhor a fazer no momento enquanto estimamos os danos é vir nos dar um abraço aqui na Rua Sorocaba, e se puder, leve um livro. Fomos à Bhering pegar mais publicações no nosso estoque e estamos repletos, para olhos atentos e mentes curiosas, que não vão ter de ficar sem um lar. Continuamos, também, no nosso site <<abolhaeditora.com.br>> e com o nosso projeto de frete grátis às segundas-feiras de Vila Isabel ao Leblon.

Voltamos em breve, com mais notícias, mais livros e mais amor!

OBS : Para quem comprou um dos pôsteres da Le Dernier Cri, tentaremos resolver a situação da melhor forma possível. Conseguimos salvar alguns que já estavam guardados, enquanto para os que queimaram, não se preocupem – os compradores serão ressarcidos. Entraremos em contato com você por e-mail, e o dinheiro estará na sua conta até o dia 30 de novembro.”