Vitralizado

Posts com a tag Os Miseráveis

Cinema

Os Miseráveis e o sofá laranja

Também escrevi pro Divirta-se um pequeno texto sobre Os Miseráveis.

É provável que minha opinião definitiva sobre um filme se forme apenas quando o assisto deitado em um sofá laranja, na minha casa em Juiz de Fora (MG). Acredito que ‘Os Miseráveis’ não sobreviverá ao ‘crivo do sofá’: acho que durmo antes de meia hora de história, como costuma acontecer com musicais.

No cinema, a história é outra e o diretor Tom Hooper deve ser louvado: fez um filme, respeitando os mais diversos aspectos da linguagem, a partir de uma estrutura criada especificamente para os palcos. A adaptação amplia a magnitude já épica do texto original de Victor Hugo.

Hugh Jackman, Anne Hathaway, Russel Crowe e Sacha Baron Cohen compõem um elenco de passionalidade aflorada, capaz de manter o espectador focado na tela ao longo das duas horas e trinta e oito minutos da produção.

Os principais méritos de ‘Os Miseráveis’ estão relacionados às suas proporções grandiosas. Os cenários, as canções, os dramas e os personagens têm sempre tons espetaculares. É tudo extremamente coerente com as medidas amplas de uma tela de cinema.

Só o tempo irá dizer se o impacto desta produção terá a mesma força quando for transposto para telas menores. Penso na perspectiva horizontal e pouco piedosa do sofá laranja – e acredito que não.

Cinema

Os Miseráveis em infográficos

Já vi o filme novo do Tom Hooper com o Hugh Jackman e a Anne Hathaway. Dos concorrentes ao Oscar 2013 de melhor filme que já vi, Os Miseráveis foi o que menos gostei. Talvez mais por um problema meu com musicais do que o filme em si. Depois escrevo mais alguma coisa sobre por aqui. Vi lá no GalleyCat uma ideia muito bem sacada em função do texto original do Victor Hugo. O programador Jeff Clark pegou o livro e criou 10 infográficos explorando a relação entre palavras, temas, personagens e locais da trama. Nunca li o livro, mas rende pra caramba a ideia.

A explicação do autor da imagem:

A word used in multiple places in a text can be interpreted as a connection between those locations. Depending on the word itself the connection could be in terms of character, setting, activity, mood, or other aspects of the text. This graphic shows a number of these word connections. The 365 chapters of the text are shown with small segments on the inner ring of the circle with the first chapter appearing at the top and proceeding clockwise from there. The outer ring shows how the chapters are grouped into books of the novel and the book titles are shown as well. The words in the middle are connected using lines of the same color to the chapters where they are used.

As outras conexões tão aqui.