Vitralizado

high quality https://www.iapac.to/ with swiss movement.

Posts por data fevereiro 2016

HQ

Uma visita à Quimby’s Bookstore

Já falei da Quimby’s por aqui antes. É uma das mais lendárias lojas de quadrinhos do mundo, fica lá em Chicago. Ano passado fiz um post falando da relação do logo e do nome da loja com o Chris Ware, lembra? Daí que o Chicago Tribune fez uma matéria sobre como a vizinhança da Quimby’s tá passando por uma gentrificação pesada que torna bem difícil a manutenção da loja na região. Texto bem legal que fala um monte sobre as origens do estabelecimento. De quebra, um vídeo com o dono da Quimby’s falando dos esforços da comunidade artística local pra ajudar a manter o trem funcionando. Recomendo.

HQ

O dia que Charles Burns redesenhou uma HQ do Homem-Aranha

Cara, essa história é demais. Em 1983 a Marvel publicou uma revista chamada Marvel Try-Out Book. A publicação tinha um formato maior do que os quadrinhos tradicionais da editora e propunha um desafio a aspirantes a quadrinistas: além de explicar as diferentes funções de cada um dos artistas envolvidos na produção de um gibi de super-herói, pedia que que os artistas fizessem a arte-final e as letras de dez páginas de John Romita Jr, depois refizessem as páginas com seus estilos e mandassem para a editora. Até aí tudo bem. Os vencedores foram anunciados em 1986 – ninguém muito digno de nota, diga-se de passagem. E a Marvel repetiu a experiência em 1996.

Só que o mais legal disso tudo foi que alguns anos depois o Charles Burns investiu na brincadeira da Marvel. Ele redesenhou as páginas do Romitinha substituindo Peter Parker, seus amigos e antagonistas por pessoas e criaturas dentro do ‘estilo Burns’. O resultado final foi publicado ao longo de duas edições da antologia Buzz da hoje extinta editora Kitchen Sink Press. Alguns anos depois, o cartunista Ben Towle colocou em seu tumblr as páginas do artista original e de Burns lado a lado e, putz, que pena da Marvel. Reproduzo por aqui as comparações das dez páginas de cada artista. Coisa bem foda. Dica do Rogério de Campos (valeu!). Saca só:

Continue reading

HQ

Batman, por Charles Burns

Não precisa justificar. É um Batman desenhado pelo Charles Burns. Algo sempre saudável em tempos de Batman de Snyder e surto coletivo por conta de Deadpool (sério mesmo, gente? Deadpool?). Enfim, alguém aí sabe o contexto da obra? Esbarrei com ela em no tumblr.

Entrevistas / HQ

Papo com Rogério de Campos, autor de Imageria e editor da Veneta: “O que está aquém no momento é a reflexão sobre quadrinhos no Brasil”

O momento extraordinário das histórias em quadrinhos brasileiras está fundamentado principalmente na qualidade das HQs lançadas por aqui ao longo dos últimos meses. O ano passado ficou marcado por uma quantidade inédita de publicações, pelo aumento no número de festivais e eventos relacionados a quadrinhos e na investida em diferentes formatos e estilos por parte de artistas e editores. Em meio a toda essa agitação, o editor Rogério de Campos publicou Imageria. Coletânea com vários trabalhos e artistas precursores da linguagem das histórias em quadrinhos, o livro apresenta pela primeira vez em formato impresso no Brasil obras de autores como Rodolph Töpffer, William Hogarth e Richard F. Outcault.

Ao longo das 360 páginas do livro, o editor reúne e investiga elementos em comum em títulos essenciais para a compreensão da origem e da composição das HQs como linguagem. “Depois que pesquisei tudo fiquei mais confuso do que no início. Não espere achar respostas sobre o que são quadrinhos. Você vai achar desenhos, histórias, histórias em quadrinhos, mas não explicação”, esclareceu o editor em uma conversa de quase duras horas realizada no final de janeiro na sede da editora Veneta.

Ao longo de seus mais de 30 anos trabalhando com histórias em quadrinhos, Rogério de Campos foi responsável pela introdução de alguns dos títulos e das empreitadas mais célebres do mercado brasileiro de HQs. Criador das lendárias revistas Animal e General, um dos responsáveis pela chegada dos mangás no Brasil no final dos anos 90 e atualmente editor de quadrinhos aclamados, como os títulos de Marcello Quintanilha e Marcelo D’Salette, Rogério de Campos tem muito a dizer não apenas sobre a produção de Imageria, mas também sobre a atual efervescência do mercado brasileiro de HQs.

“Me interessa o quadrinho vivo. Me interessa a invenção. Me interessou fazer o Imageria. Me interessa fazer uma coisa quando olho e digo: ‘nunca vi isso antes’. Gosto de publicar coisas que nunca vi antes. Até o julgamento estético é posterior.”

Imageria7

Continue reading

Cinema

E esse novo do Jeff Nichols?

Acabou de ser lançado no Festival de Berlim o filme mais recente do Jeff Nichols. Midnight Special aparentemente ainda não tem nome em português, mas tá marcado pra chegar por aqui dia 18 de março. Não acho Mud lá essas coisas todas, mas Take Shelter (O Abrigo) é um puta thriller, que não chegou nem perto de receber a atenção que merecia. Shotgun Stories é lá de 2008 e saiu por aqui como Separados pelo Sangue. Enfim, acho o Jeff Nichols um dos cineastas mais promissores dos últimos anos, o cara tem só quatro fimes no currículo e é parceiro de um dos meus atores preferidos, o grande Michael Shannon. Depois desse trailer mais recente do filme e mais algumas comparações com Contatos Imediatos de 3º Grau, fiquei beeem interessado em Midnight Special. Dá uma sacada: