E eu ainda sou mais Talco de Vidro

Acredito que o Marcello Quintanilha tenha sido o autor que mais citei no bate-papo que rolou na Ugra, sobre os quadrinhos brasileiros de 2015 e as perspectivas para 2016. Logo após o término da minha conversa com o Daniel Lopes e a Gabriela Borges veio a notícia que o quadrinista tinha levado o prêmio de Melhor HQ Policial no Festival de Angoulême por Tungstênio. Como já escrevi por aqui mais de uma vez em minhas análises sobre os agitados anos recentes dos quadrinhos brasileiros, é complicado interpretar o período em que estamos vivendo sem alguma perspectiva temporal e o devido…

– Prêmio Grampo 2016 de Grandes HQs – O resultado final: as 20 HQs mais votadas

por Lielson Zeni e Ramon Vitral* O quadrinista Pedro Cobiaco é o vencedor do Prêmio Grampo 2016 de Grandes HQs. Aventuras na Ilha do Tesouro consta em 15 das 20 listas dos eleitores convidados do Grampo, tendo acumulando 102 pontos na contagem dos votos. O gibi vencedor ficou à frente de Talco de Vidro de Marcello Quintanilha (89 pontos) e Dupin de L.M. Melite (76 pontos). Os rankings individuais de cada um dos eleitores estão disponíveis aqui. Os 20 primeiros colocados e as demais obras listadas constam a seguir. Aventuras na Ilha do Tesouro é o primeiro quadrinho longo de…

## Retrospectiva Vitralizado 2015: Marcello Quintanilha e Talco de Vidro ##

Talco de Vidro é mais uma obra sem erros do Marcello Quintanilha. Talvez seja o grande quadrinho de 2015. Não há um enquadramento que não seja original, uma vírgula fora do lugar e um traço que não tenha razão de ser. A perfeição do gibi chega a me incomodar. Já cogitei a possibilidade da obra ser fria em alguns aspectos, mas não, tudo faz parte da experiência de presenciar a desconstrução de um ser humano por causa de uma inveja intensa a partir de um narrador incoerente e pouco confiável que torna toda a leitura ainda mais incômoda. Leia, cara.…