Vitralizado

Posts com a tag Alan Moore

HQ

## Retrospectiva Vitralizado 2016 ## A Liga Extraordinária – Dossiê Negro (Devir), por Alan Moore e Kevin O’Neill

Desisti de acompanhar em português o trabalho de Alan Moore e Kevin O’Neill com os personagens da Liga Extraordinária. Ainda assim, recomendo a edição recém-lançada pela Devir de A Liga Extraordinária – Dossiê Negro por ser um dos títulos mais complexos da série e também pela versão repleta de extras do quadrinho. Caso você não tenha lido algum dos títulos anteriores da coleção, volte algumas rodadas e deixe Dossiê Negro para depois, é realmente apenas para os já iniciados na série.

HQ

## Retrospectiva Vitralizado 2016 ## Choques Futuristas (Mythos), por Alan Moore

Demorou pra Choques Futuristas sair no Brasil, hein? Parte do conteúdo do encadernado já havia sido publicado em algumas edições da revista do Juiz Dredd, mas gosto muito de ver esse material reunido em uma única publicação. Os breves contos de ficção científica produzidos por um jovem Alan Moore para a revista 2000 AD adiantaram várias das ideias e conceitos que tornaram o autor um dos grandes dos quadrinhos mundiais.

HQ

## Retrospectiva Vitralizado 2016 ## Tom Strong (Panini), por Alan Moore e Chris Sprouse

Me afastei dos gibis de super-heróis em 2016 – e não falo isso como vantagem, leio de tudo. Tom Strong foi a exceção, mas pelo quadrinho ser uma exceção. É um raro trabalho do Alan Moore esperançoso e otimista em relação ao universo dos supers. Aliás, principalmente aos heróis que antecederam o universo dos quadrinhos mainstream protagonizado pelos personagens pulp pré-Super-Homem e companhia. Quatro ótimos encadernados publicados pela Panini em 2016.

HQ

A edição limitada de Jerusalem com um bookplate autografado por Alan Moore

O pessoal da Gosh! Comics de Londres colocou a venda uma edição limitada do novo livro de Alan Moore que vem acompanhada de um bookplate autografado pelo escritor inglês – igual a esse aqui em cima. A versão com o extra estará limitada a 500 exemplares, mas a venda pelos mesmos £25 da edição comum. Segundo o Northampton Chronicle, as 500 edição foram divididas entre amigos e familiares de Moore, algumas edições foram distribuídas pela editora e o restante estará a venda na comic shop londrina.

A notícia ruim é: agora só é possível comprar o livro lá na Gosh, as edições a venda online já estão esgotadas. Se alguém tiver algum amigo passando lá no número 1 da Berwick Street de Londres acho que vale muito a investida, viu? Aliás, o Bleeding Cool passou lá na loja e fotografou a chegada do livro à loja, inclusive mostrando algumas das edições com o bookplate.

HQ

“Do seu amigo, Alan Moore”: uma troca de cartas entre o autor de Watchmen e um menino de 9 anos

Cara, você conhece o Letters of Note, né? É um site especializado em publicar cartas e correspondências assinadas tanto por pessoas famosas quanto anônimas. Até virou livro em 2014 e dá pra passar algumas horas mexendo nos arquivos da página. Daí que o post de hoje deles reproduz uma troca de cartas entre um garoto de 9 anos chamado Joshua e o Alan Moore. Segundo o pai do menino, a carta foi enviada ao escritor em 2013, como um dever de casa no qual os alunos tinham de escrever para seus autores preferidos. Enquanto quase todos os demais estudantes receberam respostas das editoras, na casa de Joshua chegou uma longa carta assinada pelo próprio Moore, junto com uma arte original de Nemo: The Roses of Berlin. Joshua mora na cidade de Naseby, situada no mesmo condado de Northamptonshire da Northampton de Moore.

Dono do Letters of Note, o Shaun Usher disse ter ficado sabendo da história a partir de um email enviado a ele pelo pai de Joshua. Então, ele entrou em contato com Moore, que autorizou a publicação de ambas as cartas e informou que um trecho mensagem enviada pelo menino estará impressa em Jerusalem – o aguardado livro de 1184 páginas do autor de Watchmen. [ATUALIZADO: A contracapa do livro, com as aspas do Joshua estão no pé do post].  Reproduzo a seguir tanto a carta enviada por Joshua quanto a resposta de Moore:

[OBS: atualizei o post com a versão traduzida das duas cartas – as versões originais, em inglês, agora estão no pé da matéria. Fiz uma tradução rápida por conta própria, qualquer sugestão pro texto é só avisar!]

JoshuaMoore

A carta de Joshua para Moore:

Caro Alan Moore

Estou escrevendo porque gostaria de saber mais sobre os seus quadrinhos, incluindo V de Vingança, Watchmen, A Liga Extraordinária e Monstro do Pântano. Eu também gostaria de dizer muito obrigado por você criar graphic novels tão incríveis e queria saber como você faz esses trabalhos tão maravilhosos?

O primeiro livro que vi foi V de Vingança, que tem um enredo incrível e acho muito legal quando ele explode o Parlamento. Também amo aquela máscara sensacional. O segundo foi Watchmen, até hoje o melhor livro que já li – o Rorschach é o meu personagem preferido, depois o Dr. Manhattan e por último o Comediante. Gosto da forma como ele usa o lança-chamas como um isqueiro e da smiley face como um distintivo. O meu terceiro foi Liga Extraordinária. Eu gosto desse mais como um livro, por ter muito texto e também das várias coisas que eles recuperaram. No final das contas você é o melhor autor da história da humanidade. Por favor me responda.

Joshua.

A resposta original de Moore para Josua:

Caro Joshua,

Bem, antes de tudo, muito obrigado por sua carta adorável. Eu peço desculpas caso a resposta seja um pouco curta, mas hoje estou trabalhando muito pesado em umas seis coisas diferente ao mesmo tempo e sei que caso deixe para escrever sua resposta mais tarde, quando tiver mais tempo, acabarei perdendo a sua carta (você deveria ver todos os livros e papéis e a bagunça de cada um dos quartos da minha casa) ou então não responderei por algum outro motivo. Como não gostaria que isso ocorresse após suas belas palavras sobre mim e a minha escrita, aqui estou eu em um intervalo de meia hora entre acabar um trabalho e começar outro.

Continue reading

HQ

A capa de Jerusalem, o livro de 1184 páginas de Alan Moore

Taí. Finalmente divulgada a capa do tão aguardado Jerusalem, o livro de 1184 páginas do Alan Moore, com lançamento previsto pra setembro de 2016 e já em pré-venda na Amazon. A arte da capa é assinada pelo próprio Moore – e imagino que faça sentido após a leitura da obra, mas sei lá se acho essa imagem bonita. De qualquer forma, é das obras que aguardo com mais ansiedade pra esse ano. Certeza de coisa boa, mas tô bem curioso em relação ao resultado final. Outra certeza é de trabalho puxado pro tradutor. Só a sinopse, divulgada junto com a capa pela Enterteinment Weekly, já faz suar um pouquinho quem se habilitar a passar pro português. Alguém aí já sabe se tem editora por aqui?