Falhas na categoria Histórias em Quadrinhos do Prêmio Jabuti 2023

Escrevi para a Folha de S.Paulo sobre duas falhas na categoria Histórias em Quadrinhos do Prêmio Jabuti 2023. Entrei em contato com a Câmara Brasileiro do Livro (CBL), responsável pelo prêmio, chamando atenção para a presença de duas HQs listadas entre as 10 finalistas da categoria em 2023, mas originalmente publicadas antes de 2022 – infringindo o critério de ineditismo da premiação (todo título inscrito no Jabuti de 2023 deve ter sido lançado entre 1º de janeiro e 31 de dezembro de 2022).

Obra de José Aguiar, A Infância do Brasil (Nemo) foi originalmente publicado em 2017, pela editora Avec – sendo inclusive listado entre os finalistas da categoria Histórias em Quadrinhos no Jabuti de 2018. Já Indivisível (Conrad), de Marília Marz, foi originalmente publicado em edição digital pela mesma Conrad em 2020 A CBL optou por desclassificar os títulos e substituí-los por outras duas HQs. Você lê o meu texto para a Folha e o posicionamento do CBL clicando aqui.

Com a lista atualizada, os 10 finalistas da categoria Histórias em Quadrinhos no Prêmio Jabuti 2023 são:
-A batalha (Companhia das Letras), de Eloar Guazzelli e Fernanda Verissimo;
-A Coisa (Gambatte), de Orlandeli;
-Andei por entre as frestas e te trouxe flores, pedras e algumas miudezas (Mino), de Paulo Crumbim;
-Barrela (Brasa), de João Pinheiro;
-Franjinha: Contato (Panini Comics), de Vitor Cafaggi;
-Haya e o Tempo (Mino), de Janaína de Luna e Pedro Cobiaco;
-Mukanda Tiodora (Veneta), de Marcelo D’Salete;
-O fim da noite (DarkSide), de Diox e Rafael Calça;
-O Menino Rei (Nemo), de Felipe Pan, Mariane Gusmão e Olavo Costa;
-Triste República: A Primeira República comentada por Lima Barreto (Companhia das Letras), de Lilia Moritz Schwartcz e Spacca.



Ramon Vitral
Ramon Vitral

Mini bio. Meu nome é Ramon Vitral, sou jornalista e nasci em Juiz de Fora (MG). Trabalhei no jornal O Estado de S. Paulo e depois passei um tempo em Londres escrevendo para Estadão, Folha de S.Paulo, O Globo e revista Galileu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *