Daniel Clowes fala sobre Monica: “Estou escrevendo sobre como o mundo me soa”

Entrevistei o quadrinista Daniel Clowes, autor de clássicos como Ghost World e Como Uma Luva de Veludo Moldada em Ferro. O foco do papo foi o lançamento de Monica, mais novo trabalho do artista, publicado em português pela editora Nemo, com tradução de Érico Assis. Transformei a nossa conversa em reportagem para a Folha de S.Paulo.

Escrevi no meu texto como Monica é um dos trabalhos mais bizarros e mais pessoais de Clowes até hoje. Ele me contou sobre a relação da protagonista do álbum com a história de vida dele, falou sobre o diálogo entre a trama da HQ e a loucura do mundo nos últimos anos e refletiu sobre seus empenhos por uma “clareza narrativa absoluta”.

Monica é dos melhores trabalho de Clowes até hoje e possivelmente meu quadrinho preferido de 2023. Leia a minha reportagem para a Folha de S.Paulo clicando aqui.

O quadrinista Daniel Clowes (Divulgação/Fantagraphics/Brian Molyneaux)
Ramon Vitral
Ramon Vitral

Mini bio. Meu nome é Ramon Vitral, sou jornalista e nasci em Juiz de Fora (MG). Trabalhei no jornal O Estado de S. Paulo e depois passei um tempo em Londres escrevendo para Estadão, Folha de S.Paulo, O Globo e revista Galileu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *