Vitralizado

HQ

Still Life, por Chris Ware

Viu que o Chris Ware assina a capa da próxima edição da New Yorker? A arte veio acompanhada do título Still Lifesendo a primeira capa dele para publicação em seguida a Bedtime, homenagem aos profissionais de saúde trabalhando no combate da pandemia do novo coronavírus.

A editora de arte da New Yorker, Françoise Mouly, conta no site da publicação que essa próxima edição reúne relatos sobre a vida de isolamento imposta aos cidadãos de Nova York durante a pandemia. O texto bem acompanhado de um relato do Chris Ware sobre esse trabalho novo:

“Tendo morado em Chicago por trinta anos, só estive em Nova York de visita, mas amo essa cidade como nenhuma outra. Cheia de pessoas imprevisíveis, lugares inimagináveis ​​e momentos indeterminados, a vida é medida não em horas, mas em minutos densamente compactados que podem preencher um dia com a vida útil de um ano. Ultimamente, no entanto, fechados em nossas casas contra esse terror mundial, o tempo em todos os lugares pareceu travar, quase como em O Feitiço do Tempo (…) Estamos na maré baixa, mas, como minha esposa, professora de biologia, me disse hoje de manhã: ‘Por um tempo, precisaremos dar um passo atrás e observar’. E realmente, quando você faz isso, é muito maravilhoso”.

Você lê a íntegra desse relato do Chris Ware clicando aqui.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: