Vitralizado

HQ

– Prêmio Grampo de Grandes HQ – Entrevistas com os autores e matérias sobre as obras vencedoras 2016/2020

Encerro a minha cobertura do Prêmio Grampo 2020 de Grandes HQs reunindo em um único post todo o conteúdo produzido no Vitralizado sobre as 15 obras vencedoras dos Grampos de Ouro, Prata e Bronze ao longo dessas cinco primeiras edições da premiação.

Prêmio Grampo 2020 de Grandes HQs

-Grampo de Ouro 2020: Minha Coisa Favorita é Monstro (Companhia das Letras), por Emil Ferris (tradução: Érico Assis) 
*Papo com Emil Ferris, autora de Minha Coisa Favorita é Monstro: “Estamos aqui para contar histórias e para ouvir, de peito aberto, para que cresçam nossa sabedoria e nossa empatia;
*Americana cria HQ mais celebrada do momento com esferográficas e canetinhas.

-Grampo de Prata 2020: Luzes de Niterói (Veneta), por Marcello Quintanilha 
*Papo com Marcello Quintanilha, autor de Luzes de Niterói: “Do meu ponto de vista, o horizonte apresenta nuvens de tempestade”;
*Dia de caos do pai futebolista inspira HQ do premiado Marcello Quintanilha;
*Ninguém retratou o futebol em quadrinhos, em suas nuances sociais e estéticas, como Marcello Quintanilha em Luzes de Niterói.

-Grampo de Bronze 2020: Intrusos (Nemo), por Adrian Tomine (tradução: Érico Assis) 
*Papo com Adrian Tomine, autor de Intrusos: “Já escrevi histórias de várias maneiras, mas o ingrediente em comum é o tempo. Gosto de pensar numa história durante bastante tempo, às vezes durante anos”;
*Fenômeno dos quadrinhos americanos, ‘Intrusos’, de Adrian Tomine, chega ao Brasil.

Ayako, A Arte de Charlie Chan Hock Chye e Eles Estão Por Aí: as três primeiras colocadas no Prêmio Grampo 2019

Prêmio Grampo 2019 de Grandes HQs

-Grampo de Ouro 2019: Ayako (Veneta), por Osamu Tezuka (tradução: Marcelo Yamashita Salles e Esther Sumi) 
*HQ sombria do autor de Astro Boy chega ao Brasil pela primeira vez.

-Grampo de Prata 2019: A Arte de Charlie Chan Hock Chye (Pipoca & Nanquim), por Sonny Liew (tradução: Maria Clara Carneiro) 
*Papo com Sonny Liew, o autor de A Arte de Charlie Chan Hock Chye: “O livro virou referência no debate sobre censura em Singapura”;
*HQ boicotada em Singapura contesta história oficial da região.

-Grampo de Bronze 2019: Eles Estão Por Aí (Todavia), por Bianca Pinheiro e Greg Stella
*Universo em expansão: o casal Bianca Pinheiro e Greg Stella se une para criar a HQ nonsense Eles Estão por Aí.

Angola Janga, Aqui e Mensur: as três primeiras colocadas no Prêmio Grampo 2018

Prêmio Grampo 2018 de Grandes HQs

-Grampo de Ouro 2018: Angola Janga – Uma História de Palmares (Veneta), por Marcelo D’Salete 
*Papo com Marcelo D’Salete, o autor Angola Janga: “Temos uma subcidadania praticada e reafirmada cotidianamente. O poder permanece na mão de poucos”;
*HQ sobre instantes finais do Quilombo dos Palmares reflete o Brasil de hoje.

-Grampo de Prata 2018: Aqui (Cia das Letras), por Richard McGuire (tradução: Érico Assis)
*Papo com Richard McGuire, o autor de Aqui: “Eu sempre penso na possibilidade de que todas as coisas estejam acontecendo ao mesmo tempo, que o tempo é apenas uma ilusão”;
*Obra-prima das HQs sobre o tempo chega ao Brasil após 25 anos de produção.

-Grampo de Bronze 2018: Mensur (Cia das Letras), por Rafael Coutinho 
*Rafael Coutinho e os sete anos de produção de Mensur – Parte I: “Cheguei a encarar como um projeto que eu nunca iria acabar e que eu teria que viver com essa dívida”;
*Rafael Coutinho e os sete anos de produção de Mensur – Parte II: “O protagonista precisava ser a representação das múltiplas facetas da agressividade dentro da vida de alguém”;
*Rafael Coutinho e os sete anos de produção de Mensur – Parte III: “É a estética do preto e branco do Cachalote com características da fragmentação do Beijo no âmbito de uma história adulta”.

Bulldogma, Você é um Babaca, Bernardo e Desconstruindo Una: as três primeiras colocadas no Prêmio Grampo 2017

Prêmio Grampo 2017 de Grandes HQs

-Grampo de Ouro 2017: Bulldogma (Veneta), por Wagner Willian
*Aliens e um bulldogue francês: Bulldogma, novo trabalho do premiado Wagner Willian, passeia por diversos gêneros;
*Bulldogma: Wagner Willian lança a primeira grande HQ brasileira de 2016.

-Grampo de Prata 2017: Você é um Babaca, Bernardo (Mino), por Alexandre S. Lourenço
*Quadrinista brinca com a linguagem das HQs em obra sobre a relação entre cotidiano e amor.

-Grampo de Bronze 2017: Desconstruindo Una (Nemo), por Una (tradução: Carol Christo)
*Papo com Una, autora de Desconstruindo Una: “Sem o feminismo, minhas experiências não faziam sentido”.

Aventuras na Ilha do Tesouro, Talco de Vidro e Dupin: as três primeiras colocadas no Premio Grampo 2016

Prêmio Grampo 2016 de Grandes HQs

-Grampo de Ouro 2016: Aventuras na Ilha do Tesouro (Mino), por Pedro Cobiaco
*Pedro Cobiaco e a passionalidade aflorada de Aventuras na Ilha do Tesouro.

-Grampo de Prata 2016: Talco de Vidro (Veneta), por Marcello Quintanilha

-Grampo de Bronze 2016: Dupin (Zarabatana), por Leandro Melite
*Papo com L.M. Melite, o autor de Dupin, Desistência do Azul e Leviatã.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: